Vacina contra o câncer é testada em primeiro paciente humano

Pesquisadores do centro de pesquisa e tratamento do câncer City of Hope, nos Estados Unidos, e da empresa de biotecnologia Imugene, na Austrália, anunciaram o primeiro teste em um paciente humano da vacina contra o câncer. O medicamento é denominado CF33-hNIS, mas também é conhecido como Vaxinia. A substância se trata de um vírus geneticamente modificado e projetado para infectar e matar seletivamente as células cancerígenas.

Após aplicada no organismo, a substância funciona entrando nas células e se duplicando. As células infectadas explodem e liberam novas partículas virais que funcionam como antígenos, estimulando o sistema imunológico a atacar as células do câncer.

 

“Nossa pesquisa anterior demonstrou que os vírus oncolíticos podem estimular o sistema imunológico a responder e matar o câncer, bem como estimular o sistema imunológico a ser mais responsivo a outras imunoterapias”, afirmou o oncologista do City of Hope, Daneng Li.

 

Quem receberá a vacina em breve?

Embora o primeiro teste já tenha sido feito em humano, o ensaio clínico de fase 1 ainda não começou. O estudo irá recrutar 100 pacientes com câncer nos EUA e na Austrália durante um período de aproximadamente dois anos. A vacina com o vírus será aplicada em pessoas que têm tumores sólidos metastáticos ou avançados que tiveram pelo menos dois tipos de tratamento anteriores. O vírus é injetado diretamente no tumor ou em uma veia.

Além da vacina, os pacientes receberão o pembrolizumab, um anticorpo que melhora a capacidade do sistema imunológico de combater as células cancerígenas. Se a vacina funcionar bem nessa primeira etapa, serão realizados novos testes, mas ainda é muito cedo para dizer quais serão os resultados.

 

Fonte: Olhar Digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.